Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Real Madrid News

por Pedro Silva, em 14.01.18

Noticias Real Madrid.png

  • «VOU RENOVAR PELO CHELSEA» – HAZARD

Numa altura em que estavam a surgir notícias que garantiam que Eden Hazard não iria renovar pelo Chelsea, o médio belga clarificou que está nos seus planos prolongar o contrato junto do campeão inglês.

 

ABOLA (12/01/2018, 08h20)

 

  • NEYMAR NO REAL MADRID. À TERCEIRA SERÁ DE VEZ?

Segundo avança o jornal espanhol Marca, há um nome que surge na cabeça dos madridistas e que seria um projeto de futuro e de qualidade: Neymar.

 

SAPO DESPORTO (12/01/2018, 10h37)

 

  • 'BARÇA' E REAL EVITAM-SE E ATLÉTICO DE MADRID - SEVILHA É O 'PRATO FORTE' DOS 'QUARTOS' DA TAÇA DO REI

Quanto aos restantes jogos da eliminatória, o Real Madrid vai defrontar o Leganés, enquanto que Barcelona irá receber um dérbi, com o FC Barcelona a defrontar o Espanhol.

 

SAPO DESPORTO (12/01/2018, 11h58)

 

  • ZIDANE: "ESTOU CANSADO DE OUVIR QUE O REAL MADRID ESTÁ EM DIFICULDADES. NEM TUDO ESTÁ MAL"

“Estou cansado de ouvir que o Real Madrid está em dificuldades. É fácil dizer que tudo corre mal, mas nem tudo está mal aqui. Falar mal sobre o Real Madrid vende mais”, lamentou o técnico dos ‘merengues’, sob forte pressão devido ao desempenho modesto no campeonato espanhol.

 

SAPO DESPORTO (12/01/2018, 15h06)

 

  • BENZEMA RECUSOU PROPOSTAS DO CHELSEA E ARSENAL

De acordo com o Don Balon, Benzema não estará interessado em jogar em Inglaterra, mas o jogador tem sido muito criticado esta temporada, visto que está muito longe da forma que o notabilizou e tem revelado problemas para marcar com regularidade.

 

ABOLA (12/01/2018, 15h08)

 

  • SALAH DESMENTE HIPÓTESE REAL MADRID

«Têm surgido muito rumores ultimamente que são falsos e que não vou comentar», escreveu Salah, nas redes sociais.

 

ABOLA (12/01/2018, 15h08)

 

  • REAL MADRID QUIS PAGAR 250 MILHÕES DE EUROS POR MESSI

Uns meses antes de contratar Gareth Bale, o Real Madrid quis 'desviar' Lionel Messi do Barcelona e estava disposto a pagar a cláusula de rescisão: 250 milhões de euros. Tudo terá acontecido em junho de 2013 e foi agora revelado pelo Football Leaks através do jornal alemão 'Spiegel'.

 

Record (12/01/2018, 17h58)

 

  • ESPANHÓIS FALAM NO PIOR RONALDO DESDE 2009

A conclusão é do diário AS: Cristiano Ronaldo está a realizar o pior início de época desde que assinou pelo Real Madrid, no verão de 2009.

 

ABOLA (13/01/2018, 10h49)

 

  • «RONALDO TEM O EGO MAIS RENTÁVEL DA HISTÓRIA»

orge Valdano, uma das vozes mais respeitadas do futebol mundial, era diretor desportivo do Real Madrid quando os merengues contrataram Cristiano Ronaldo. Oito anos e meio depois, defende, em entrevista a A BOLA, que a coragem e o profissionalismo do português, mais do que a genialidade, estão na base de um sucesso que está para durar.

 

ABOLA (13/01/2018, 15h11)

 

  • CEBALLOS NÃO PODE VOLTAR A 'CASA'

O espanhol transferiu-se para o Real Madrid a 14 de julho e, apesar de não ter realizado a primeira parte da pré-época devido ao Europeu de Sub-21, teve uma licença federativa. Quique Setién, treinador do Bétis, mostrou interesse no espanhol, mas o presidente dos andaluzes já veio a público dizer que o negócio é praticamente impossível realizar-se, apesar das várias consultas já realizadas para viabilizar o negócio.

 

zerozero (13/01/2018, 15h49)

 

  • CRISTIANO RONALDO NÃO ESCONDEU A FRUSTRAÇÃO PELA DERROTA E NOVO JOGO EM BRANCO

O Real Madrid perdeu em casa com o Villarreal (0-1) e Cristiano Ronaldo, que teve várias ocasiões flagrantes, não escondeu a frustração pelo seu desempenho e pelo resultado da equipa.

 

Record (13/01/2018, 17h09)

 

  • MERENGUES JÁ DESPERDIÇARAM MAIS PONTOS DO QUE EM TODA A ÉPOCA PASSADA

Com cinco empates e quatro derrotas em 18 jornadas, o Real Madrid já desperdiçou mais pontos (22) nesta temporada do que em toda a época de 2016/17, em que se sagrou campeão. Aí, os madrilenos alcançaram 29 vitórias, seis empates e três derrotas, com um total de 21 pontos perdidos.

 

ABOLA (13/01/2018, 17h42)

 

  • ZIDANE: "ISTO É CADA VEZ MAIS COMPLICADO, MAS NÃO PODEMOS BAIXAR OS BRAÇOS"

"O problema é que quando a bola não quer entrar, é muito difícil. Nós não merecemos isto. Pode-se fazer as coisas bem ou mal, creio que fizemos um bom jogo, mas quando a bola não entra... Isto é muito complicado para os jogadores", começou por dizer Zidane após a derrota por 1-0 com o Villarreal.

 

SAPO DESPORTO (13/01/2018, 18h57)

 

  • JOGO 500 DE RONALDO NA LIGA E A SÉRIE NEGATIVA DOS ‘MERENGUES’

O internacional português cumpriu, frente ao ‘submarino amarelo’, o jogo 500 em Ligas nacionais (25 na Liga portuguesa pelo Sporting, 196 na Liga inglesa pelo Manchester United e 279 na Liga espanhola pelo Real Madrid), número redondo que acaba por ficar manchado pelo desaire dos merengues.

 

ABOLA (13/01/2018, 19H)

 

  • «A PARTIR DAQUI O OBJETIVO É ACABAR NOS QUATRO PRIMEIROS» - KROOS

«Não há como esconder, perante este cenário temos de pensar em qualificar-nos para a Liga dos Campeões da próxima temporada. Creio que a partir daqui o objetivo é terminar nos quatro primeiros, 16 pontos é uma grande distância», disse o alemão à Bein Sports.

 

ABOLA (13/01/2018, 21h16)

 

  • CRISTIANO RONALDO PODE SER A CHAVE PARA LEVAR NEYMAR PARA MADRID

De acordo com o programa ´El Larguero` da Rádio Cadena Ser, Florentino Pérez está disponível para incluir Cristiano Ronaldo no negócio que pretende fazer com o PSG para contratar Neymar. A ideia é concretizar a transferência depois do Mundial2018.

 

SAPO DESPORTO (14/01/2018, 09h42)

 

  • TROCA RONALDO-NEYMAR? EX-PRESIDENTE DO REAL MADRID MARCA POSIÇÃO

«Deixar passar a informação de que está disposto a trocar Cristiano por Neymar para tapar a crise e o descontentamento é mais um erro que só pode prejudicar a equipa. Faltam muitos jogos importantes e não é inteligente culpar o único que pode resolver as coisas», argumentou no Twitter.

 

ABOLA (14/01/2018, 13h52)

 

  • CASSANO RECORDA REAL MADRID: «COMIA COMO UM CÃO E NÃO DORMIA»

«Era a época dos galáticos. Tinha seis anos e meio de contrato mas fiquei apenas 18 meses. Acabei afastado do plantel e todas as sextas-feiras apanhava um voo privado para Roma. Comia como um cão e não dormia. Tinha uma vida de m....», recordou o irreverente avançado de 35 anos.

 

ABOLA (14/01/2018, 15h16)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:00

Dinâmica de vitórias. Da falta dela.

por Pedro Silva, em 13.01.18

imgS620I212702T20180113170853.jpg 

imagem retirada de zerozero

 

Ainda esta semana Zinédine Zidane disse que nem tudo está mal neste Real Madrid. E tem razão. Nem tudo está mal não obstante a derrota histórica de hoje em casa diante do Villareal (foi a primeira vez que o Villareal CF venceu no Estádio Santiago Bernabéu). A equipa «blanca» não jogou mal e, em certos momentos, até que conseguiu impor o seu futebol. O problema reside, essencialmente, no facto de este Real Madrid demorar muito a entrar no jogo. Se somarmos a tal o facto de a bola não entrar na baliza adversária por mérito da defesa da equipa contrária ou porque a sorte não quer nada com Cristiano Ronaldo & Companhia resulta na total desorganização da equipa “merengue” que depois acaba por sofrer um golo do Villareal na única vez em que este criou verdadeiro perigo na baliza de Keylor Navas. A tudo isto chama-se falta de dinâmica de vitórias.

 

Mas atenção. Nada disto desresponsabiliza Zidane e toda a estrutura directiva do Real Madrid pela actual crise desportiva que assola a «Casa Blanca». Pelo contrário. Ainda hoje ficou bem patente a dificuldade que o técnico francês teve em gerir o esforço da sua equipa. Salvo erro da minha parte, nesta partida diante do Villareal Zidane fez apenas duas substituições num jogo que não lhe estava a correr de feição (se calhar com a tal de dinâmica de vitórias presente nem se desse por tal). Para mais isto de ser ter um plantel com dois avançados em que um deles é um jovem da formação tem muito que se lhe diga… E nem vou aqui falar sobre o terrível sistema de jogo que Zizou “inventou” em que tanto Cristiano Ronaldo como Gareth Bale são obrigados a ter de se “colar” às faixas do ataque para depois virem em diagonal para a área adversária. Um tremendo desperdício de esforço e de talento.

 

E pouco mais há a dizer senão que há que dar o litro nas provas que podem ainda ser conquistadas (Copa del Rey e UEFA CHampions League). E já agora, se Florentino e restante Direcção puderem ir preparando a próxima época com reforços no verdadeiro sentido do termo (basta um ponta de lança de qualidade e nada mais) será excelente.

 

MVP (Most Valuable Player): Toni Kroos. O internacional alemão foi, seguido de muito perto por Luka Modric, o MVP deste Real Madrid. Sempre muito esclarecido no capítulo do passe, Kroos procurou sempre as soluções ofensivas que, por uma razão ou outra, não eram aproveitadas por Cristiano e Bale.

 

Chave do Jogo: Inexistente. Em momento algum as equipas em campo foram capazes de construir um lance que fizesse com que a vitória pendesse, em definitivo, para o seu lado. Não que a equipa da casa não tivesse feito por isto. Para mais o Villareal CF teve a sorte do jogo do seu lado no lance do golo.

 

Arbitragem: Undiano Mallenco tem uma espécie de aversão ao Real Madrid. A razão para tal é por mim desconhecida. Hoje Undiano foi, mais uma vez, fiel a si próprio ao não ter marcado uma claríssima grande penalidade a favor do Real Madrid CF na primeira parte do jogo. Má arbitragem com influência directa no resultado.

 

Positivo: Cristiano Ronaldo. Foi o expoente máximo da capacidade de luta da equipa «merengue». Padeceu do mesmo mal que a maioria dos seus companheiros dado que a Deusa da Fortuna não quis nada com o internacional português.

 

Negativo: O esquema táctico de Zidane. Já qui o disse e não me canso de repetir, isto de jogar sem um ponta de lança e de obrigar os extremos a vir em diagonal até ao meio da área para finalizar foi a pior coisa que Zidane poderia ter feito à sua equipa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:00

«¿Qué pasa con los hombres?»

por Pedro Silva, em 10.01.18

imgS620I212501T20180110222901.jpg 

imagem retirada de zerozero

 

«¿Qué pasa con los hombres?» É a pergunta que faço a Zidane e ao actual elenco de atletas profissionais que compõem o plantel do Real Madrid Club de Fútbol… Isto porque o que vi hoje foi mau demais para ser verdade. Um exemplo daquilo que aconteceu neste tenebroso empate caseiro a duas diante do Numancia; a defesa a ficar para trás e a não acompanhar o meio campo e ataque do Real criando, desta forma, um tremendo espaço que o adversário soube aproveitar à vontade para delinear o seu jogo. Tal nem nos juvenis se admitem quanto mais a uma equipa com o calibre do Real Madrid CF!

 

Claro que se pode dizer que a partida de hoje era somente para cumprir calendário dado que a vantagem trazida da primeira mão (3 a 0 a favor do Real Madrid) dava para se encarar o jogo com alguma tranquilidade. Repito; alguma tranquilidade. Daí a jogar-se como se estivessem a fazer um enorme favor vai uma tremenda distância. Quando tal é assim não há treinador que aguente. Mas atenção! Não estou com isto a desresponsabilizar Zidane. Pelo contrário, dado que este seu sistema de jogo sem extremos faz com que se “afunile” em demasia todo o jogo ofensivo da equipa blanca uma vez que nem sempre os defesas laterais estão inspirados nem tem os seus índices físicos no máximo (o mesmo se aplica a Isco, Modric, Cristiano Ronaldo ou a qualquer outro elemento do meio campo/ataque madridista).

 

Hoje muito boa gente perdeu a oportunidade de mostrar a sua valia. Falo, obviamente, de Theo Hernández, Nacho (muito mal batido no lance do empate a duas bolas), Marcos Llorente, Dani Ceballos (autor de uma péssima exibição) e Marco Asensio. Critico especialmente este último dado que Asensio parece ter-se iludido com os elogios que recebeu na ronda inaugural da época.

 

No próximo Sábado regressa La Liga com a equipa “merengue” a receber o famoso «submarino amarillo». O Villarreal Club de Fútbol é o actual 6.º classificado. Está – somente – a 4 pontos do Real Madrid…

 

Uma última palavra para dar os parabéns a este Club Deportivo Numancia de Soria do técnico Jagoba Arrasate. Já na primeira mão dos oitavos-de-final da Copa del Rey este Numancia tinha deixado uma boa imagem de si. Lutadora q.b. e muito organizada tanto a defender como a atacar. Será um caso sério para todas as equipas de La Liga caso esta temporada este brioso Numancia consiga subir ao escalão principal do futebol espanhol.

 

MVP (Most Valuable Player): Mateo Kovačić. Dos poucos (senão mesmo o único) a “remar contra a maré” do marasmo madridista enquanto teve forças para tal. Lutou bravamente contra a organizada linha defensiva do Numancia e criou espaços para os seus companheiros marcarem golo. Merecedor de uma oportunidade de jogar de início no próximo jogo do campeonato.

 

Chave do Jogo: Inexistente. Em momento algum as equipas em campo foram capazes de construir um lance que fizesse com que a vitória pendesse, em definitivo, para o seu lado.

 

Arbitragem: Quase não dei pela presença de José Munuera e restante equipa. E quando tal sucede é porque o trabalho desta foi o exigido, José Munuera esteve bem no lance que ditou a expulsão de Dani Calvo (duplo amarelo).

 

Positivo: As substituições de Zidane. O treinador francês mostrou que estar muito atento ao que se passa em campo e procurou no seu banco de suplentes as soluções que os seus jogadores não quiseram encontrar em campo. Foi pena não terem sido eficazes uma vez que não é permitido trocar mais do que três atletas por jogo.

 

Negativo: Marasmo madridista. Quem joga a passo, desconcentrado e convencido de que as coisas se resolvem por si mesmo porque o resultado da primeira mão era favorável não merece outra coisa senão uma chuva interminável de críticas. A emendar no futuro imediato sff!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:55

_HE13020.jpg 

Os dois golos do galês em dois minutos deram a volta ao tento do Celta, que alcançou o empate em 82’.

 

Divisão de pontos em Balaídos entre Real Madrid e Celta. Podia ter vencido qualquer um, inclusivamente Lucas Vázquez teve uma ocasião clara para dar a vitória aos blancos na última jogada de um encontro que teve de esperar meia hora para ver o primeiro golo. Antes apenas se contabilizaram poucas ocasiões. As mais claras nasceram das botas de Iago Aspas, que acertou no poste aos 13’, e das de Casemiro, que disparou de zona frontal aos 26’ e obteve uma grande resposta de Rubén. 

A partir daí o jogo mudou e tornou-se emocionante com um ritmo altíssimo. De facto, foram marcados três golos antes de se chegar ao intervalo. Wass fez o 1-0 aos 33’ após bater Keylor Navas com um chapéu. A resposta dos visitantes não se fez esperar, foi imediata, e em apenas cinco minutos os blancos deram a volta ao marcador pela mão de um claro protagonista: Gareth Bale.

Bis de Bale em dois minutos
O tento do empate foi forjado nas botas de Kroos. O alemão recebeu na zona medular, fugiu à marcação com uma manobra preciosa e inventou um passe para o espaço vazio aos 36’, encarregando-se Bale de concretizar. E sem tempo para que o Celta digerisse o tento, o galês fez o bis. Desta vez foi Isco quem dois minutos mais tarde assistiu, e Bale quem definiu de forma precisa com a parte exterior do pé esquerdo. O britânico não podia começar melhor o ano. 

BALE SOMA TRÊS GOLOS NOS DOIS ENCONTROS DISPUTADOS EM 2018.

Era complicado dar sequência ao ritmo espectacular do último tramo da primeira metade e o início da segunda foi mais contido. A primeira jogada de perigo apareceu aos 57’. O Real Madrid surpreendeu o Celta marcando rápido uma falta mas o remate de Isco com o pé esquerdo saiu alto. Quatro minutos mais tarde respondeu o conjunto da casa com um disparo de Jonny de zona frontal que também não acertou na baliza por centímetros.

Keylor Navas defendeu um penálti
A partir desse momento aumentou exponencialmente o ritmo e o Celta podia ter empatado aos 71’. Iago Aspas caiu na área e o árbitro apitou penálti. O avançado marcou dos 11 metros mas a estirada de Keylor Navas evitou o tento. Tudo continuava na mesma com menos de 20 minutos pela frente e com o público rendido aos seus jogadores.

Mas o encontro voltou a ficar empatado aos 82’. Wass centrou do lado direito e Maxi Gómez fuzilou de cabeça na pequena área. Podia cair para qualquer um dos lados e o Real Madrid esteve perto de conseguir a vitória aos 89’. Grande passe entre linhas de Casemiro, e Lucas Vázquez, que tinha substituído Isco, encontrou Rubén num remate à boca da baliza. Empate em Balaídos.

 

in Real Madrid CF

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:55



Agenda do Real Madrid


Calendário

Janeiro 2018

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

MARCA (23/01/2018)


as (23/01/2018)


Publicidade



Espectadores


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.