Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


_HE19738_horizontalThumb.jpg 

Benzema marcou o golo dos blancos, que tiveram várias oportunidades para vencer um Manchester United com mais rodagem.

 

O Real Madrid de Julen Lopetegui mereceu mais diante do Manchester United no seu primeiro encontro de pré-temporada. Os blancos, que foram superiores a um adversário com mais rodagem, tiveram oportunidades para, no mínimo, empatar a partida disputada em Miami. O jogo começou com muita velocidade e ocasiões para ambas as equipas. A primeira pertenceu ao United, mas o remate de Mata na pequena área não encontrou a baliza, aos 5'. Três minutos mais tarde, respondeu o Real Madrid numa bonita jogada colectiva, que culminou num cruzamento de Odriozola e um remate de Benzema que saiu à escassos centímetros do seu objectivo. 

 
As chegadas a ambas as áreas continuavam a ser uma constante e numa delas o Manchester United adiantou-se no marcador, aos 18'. Passe atrasado de Darmian e Alexis, de primeira, atirou para o fundo das redes. É antes de se chegar à meia hora os ingleses aumentaram a vantagem. Mata ganha as costas à defesa blanca, cede a bola a Alexis e este assiste, de cabeça, Herrera, que vindo de trás bate Casilla. 

ESTREIAS DE VINICIUS JR, ODRIOZOLA, LUNIN, VALVERDE, JAVI SÁNCHEZ, REGUILÓN E SERGIO LÓPEZ.

O campeão da Europa tentou reduzir a desvantagem com um remate de Bale que saiu à roçar a trave aos 31', mas o prémio chegou na última jogada da primeira parte. Bom cruzamento de Theo e Benzema adiantou-se à defesa para marcar o primeiro golo do Real Madrid 18/19 com um toque subtil.

Oportunidades

 

Lunin, Reguilón, Odegaard e Mayoral substituíram Casilla, Theo, Bale e Benzema após o intervalo, altura em que o Real Madrid aproveitou para ir em busca do empate. Esteve perto de o conseguir aos 57'. Passe atrasado de Reguilón e o remate de Odegaard da marca de penálti saiu alto. Os blancos empurravam o adversário para a sua área e o médio norueguês, num livre descaído, podia ter empatado aos 75'. Lopetegui fez entrar Nacho, Isco, Kroos e Asensio para manter a pressão. Um centro do maiorquino podia ter dado o 2-2 mas o remate de Raúl de Tomás não entrou por pouco. Nos descontos, podia ter sido Nacho a marcar. O seu remate de pé esquerdo da zona frontal roçou a trave mas já não houve tempo para mais. 

 

Artigo publicado nmo site Real Madrid CF

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:00

H BALE_5AM0339Thumb.jpg 

Lopetegui enfrenta o seu primeiro jogo no comando da equipa, na estreia dos blancos na International Champions Cup 2018.
 
Regressa o futebol, regressa o vencedor das três últimas Champions League. Passaram pouco mais de dois meses desde que o Real Madrid fechou a temporada com a conquista da Décima Terceira em Kiev. Agora arranca outra época cheia de ambição em que lutará por cinco títulos, com Julen Lopetegui ao comando. Antes disso, como todos os Verões, enfrenta exigentes jogos de preparação contra grandes clubes europeus. 
 
O primeiro teste tem lugar contra o Manchester United no Hard Rock Stadium de Miami (quarta-feira, 01:00 hora portuguesa; terça-feira, 20:00 horas locais). O Real Madrid defronta o vice-campeão da Premier League num encontro que significará a estreia de Lopetegui no banco. "Estes jogos são importantes para preparar a temporada em todos os aspectos e ir ganhando confiança. O Real Madrid não pensa em amigáveis e trataremos de disputar o encontro da melhor maneira", destacou. 

O HARD ROCK STADIUM RECEBE O REAL MADRID PELO SEGUNDO VERÃO CONSECUTIVO.

Com este jogo, o Real Madrid faz a estreia na International Champions Cup 2018, competição que disputa pelo sexto Verão seguido e que já venceu em três das seis edições em que participou. Tal como na época passada, o primeiro adversário dos madridistas será o Manchester United. As duas equipas encontram-se pela terceira ocasião neste torneio de Verão, depois de também já se terem defrontado em 2014.
 
Para o conjunto inglês, o jogo contra o Real Madrid será o quinto da pré-temporada. No que se refere à International Champions Cup, bateu o Milan nos penáltis (1-1) e caiu perante o Liverpool (1-4). O Hard Rock Stadium, que no Verão passado já recebeu o Clássico, prepara-se para viver um dos grandes encontros da pré-temporada. O rei da Europa põe-se em marcha com um jogo exigente. 

 

Artigo publicado no site Real madrid CF

 

NOTA: Devido ao horário desta partida (01h05, hora de Portugal Continental), só poderei publicar a análise ou crónica da mesma durante o dia seguinte (Quinta, 01/08/2017).

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:00

horizontallllllllASENSIO-_1RM9860Thumb.jpg 

Em 1927 disputou o seu primeiro encontro naquele país e esta será a décima segunda vez que os blancos vão pisar solo norte-americano no século XXI.
 
Passaram 91 anos desde que o Real Madrid jogou o seu primeiro encontro nos Estados Unidos. Foi em 1927 e desde então a relação entre o melhor clube do século XX e o país norte-americano tem sido cada vez mais estreita. O Real Madrid regressa ali esta pré-temporada naquela que será a décima nona ocasião em que visita este país, doze das quais no que vai de século. 

Luis de Urquijo foi o pioneiro em levar o Real Madrid aos Estados Unidos. Em 1927, o presidente blanco decidiu encerrar ali uma digressão de mais de dois meses na qual os blancos também visitaram Argentina, Uruguai, Peru, Cuba e México. O jogo foi disputado em Nova Iorque e teve como adversário o Galicia SC (1-1). Juntamente com a expedição madridista viajaram jogadores de outras equipas. 

O Madrid de Di Stéfano 

Passaram mais de 30 anos para que o Real Madrid voltasse a pisar terras estado-unidenses. Foi em 1959. Di Stéfano, Puskas e Gentolideravam uma equipa que estava a fazer história graças às quatro Taças dos Campeões Europeus que tinha ganho de forma consecutiva. Essa mesma época conseguiria a Quinta, mas antes voltou aos Estados Unidos. Foi histórico ver jogar o Real Madrid no campo de basebol de Ebbets Field em Brooklyn.

1959_rev01462.jpg 

Dois anos depois, em 1961, chegava a primeira viagem a Los Angeles, que seria o local do último jogo de uma digressão de quase um mês por todo o continente: Chile, Equador, Costa Rica, Guatemala, Canadá e EUA. O adversário foi o Los Angeles United e o Madrid goleou (9-0), com hat-trick de Di Stéfano. A actriz Rita Hayworth (na imagem inferior durante aquele encontro), foi a encarregada de fazer o pontapé de saída no Coliseum Stadium de Los Angeles.

C61_6H_Viaje_America.jpg 

O Madrid yeyé

A quarta visita aos Estados Unidos surgiria em 1965, a temporada em que se conquista ria a sexta Taça da Europa. Os yeyé de Grosso e Zoco, entre outros, foram protagonistas numa equipa que empatou a um golo com o Club Atlético Independiente em Nova Iorque.

1965_rev02631.jpg 

Em 1967, Houston foi a cidade que recebeu o Real Madrid. A expectativa era elevadíssima, já que 35.000 adeptos desfrutaram do jogo diante do West Ham United e dois canais televisivos mexicanos transmitiram-no em directo. Um ano mais tarde, os mesmos protagonistas trocavam Houston pela Big Apple. Com o Yankee Stadium como cenários e o New York General como adversário, os madridistas venceram (1-4).

A Quinta del Buitre

Ao cabo de 22 años, o Real Madrid regressou aos Estados Unidos. A Quinta del Buitre, que tinha ganho cinco Ligas consecutivas, passou 20 dias no México e Estados Unidos. Em Los Angeles disputaram quatro jogos e ganharam três.

Século XXI

A primeira visita aos Estados Unidos no século XXI aconteceu em 2002,no ano do Centenário madridista. Os blancos viajaram para Nova Iorque para defrontar a Roma num jogo que terminou sem golos. Três anos depois, com Ronaldo e Beckham  no plantel, o Real Madrid começaria em Chicago uma digressão que o levou também à China, ao Japão e à Tailândia. Os blancos ganharam a Chivas de Guadalajara (1-3) e Los Angeles Galaxy (0-2).

2005-GUTI.jpg 

Em 2006 disputaram mais dois jogos naquele país. O primeiro em Seattle contra o DC United (1-1) e o segundo em Utah contra o Real Salt Lake City (0-2). Washington foi a cidade escolhida pelo Real Madrid para visitar os EUA há nove verões. O FedEx Field, que receberá esta pré-temporada o segundo encontro em terras norte-americanas, serviu de palco para um jogo em que os blancos bateram por 0-3 o DC United.
 
Concentrados em Los Angeles

A primeira ocasião em que o Real Madrid realizou o estágio de preparação em Los Angeles foi em 2010. Posteriormente, disputaram-se dois amigáveis contra os Galaxy no estádio Rose Bowl e o América do México em San Francisco. Os madridistas ganharam ambos os encontros, curiosamente, por 2-3.

2010-CLUB-AMERICA-RM--SALTO-CESPED---031--.jpg 

A estadia seguinte do Real Madrid nos Estados Unidos chegou um ano depois. Disputou três amigáveis (Los Angeles Galaxy, Chivas de Guadalajara e Philadephia Union) e visitou San Diego pela primeira vez na sua história.
 
Em 2012 visitaram Los Angeles, Las Vegas, Nova Iorque e Filadélfia, enquanto em 2013 estiveram em Phoenix, Saint Louis e Miami, onde os blancos conquistaram a International Champions Cup na final diante do Chelsea. Los Angeles, Dallas e Michigan, estado que visitaram pela primeira vez e onde registaram o recorde de assistência num jogo de futebol no país (mais de 108.000), foram os destinos de 2014. E, após um ano de ausência, em 2016 regressaram aos Estados Unidos para jogar em Ohio, Michigan e Nova Jersey.
 
Na pré-temporada passada, disputou-se o primeiro Clássico fora das fronteiras de Espanha. Teve lugar em Miami. Anteriormente, tinha-se viajado a Santa Clara e Los Angeles para confrontos com Manchester United e Manchester City, respectivamente. Chicago, onde o Real Madrid defrontou um combinado da MLS, foi a última paragem.

Estadia actual

A história da décima nona visita está por escrever. Miami, Washington e Nova Jersey serão as cidades que terão a oportunidade de desfrutar do campeão da Europa, que nos Estados Unidos sente-se como em casa.
 
Artigo publicado no site Real Madrid CF

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:44

_HE18415.jpg 

O Real Madrid vai disputar três jogos neste torneio nos Estados Unidos.
 
OReal Madrid vai continuar com a sua pré-temporada nos Estados Unidos, onde vai disputar três encontros da International Champions Cup. 32 jogadores fazem parte da comitiva madridista para este prestigiado torneio de verão. O primeiro jogo será frente ao Manchester United em Miami (quarta-feira 1 de agosto, às 01:00 hora portuguesa).

CONVOCATÓRIA DO REAL MADRID:
Guarda-redes: Navas, Casilla, Luca e Lunin.
Defesas: Carvajal, Vallejo, Ramos, Nacho, Theo, Odriozola, Reguilón, Quezada, Sergio López, Javi Sánchez, De la fuente e León.
Médios: Kroos, Llorente, Asensio, Isco, Ceballos, Odegaard, Valverde, Seoane, Óscar e Feuillassier.
Avançados: Benzema, Bale, Lucas Vázquez, Mayoral, De Tomás e Vinicius.
 
Artigo publicado no site Real Madrid CF

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:45



Calendário

Fevereiro 2019

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

MARCA (19/02/2018)

>

as (19/02/2018)

>

Ballon d'Or France Football 2018


THE BEST FIFA MEN'S PLAYER 2017/18


UEFA Men's Player of the Year 2017/18