Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


_AV13591_horThumb.jpg

“O resultado é muito bom e importante”, disse o francês.
 
Karim Benzema inaugurou o marcador na vitória diante do Ajax na Johan Cruyff Arena e aumentou os seus grandes números na Taça dos Campeões Europeus. O avançado já soma 60 golos nesta competição, o memso registo que conseguiu Van Nistelrooy, e coloca-se na quarta posição dos goleadores históricos do torneio. Na frente do avançado merengue estão Cristiano Ronaldo (122), Messi (106) e Raúl (71).

Os 60 tentos de Benzema na Taça dos Campeões Europeus dividem-se entre os conseguidos no Real Madrid (48) e no Olympique de Lyon (12). Alguns deles em jogos tão importantes como o marcado na final da Décima Terceira.

Número redondo de jogos
Além disso, o francês alcançou os 450 jogos com o Real Madrid na visita ao Ajax. Benzema explicou assim o encontro: “Eles são jovens e pressionaram muito desde o início. Nós entramos bem, mas com sorte não sofremos nenhum. No segundo tempo as duas equipas estiveram bem. O resultado é muito bom e importante, mas no campo não fizemos um grande jogo. Sabemos que jogam bem e para a seguda mão temos que fazer outro grande jogo”.

“Gosto de jogar com Vinicius Jr. porque é um jogador que trabalha muito, e isso vê-se, no jogo fez muitas coisas boas. Durante o jogo também sofri uma pancada no início e pouco a pouco com o frio ficou duro. Agora mesmo dói-me, mas vou descansar um dia ou dois e já está”.

Os seus números como madridista
Os 450 encontros de Benzema repartem-se por seis competições: Liga (299), Champions League (92), Taça do Rei (39), Supertaça de Espanha (8), Mundial de Clubes (8) e Supertaça Europeia (4). Em todos eles soma 211 tentos, que o colocam como o sexto melhor marcador na história do clube. Quanto a palmarés, desde a sua estreia como madridista na época 2009/10, Benzema conquistou 4 Champions League, 4 Mundiais de Clubes, 3 Supertaças Europeias, 2 Ligas, 2 Taças do Rei e 2 Supertaças de Espanha. 
 
Artigo publicado no site Real Madrid CF

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:22

Sergio Ramos, 600 jogos com o Real Madrid

por Pedro Silva, em 15.02.19

_AV13597_horThumb.jpg

"Agradeço o carinho e o apoio que fazem com que cada dia me levante com a vontade de continuar a representar como capitão esta equipa”, disse o defesa.

 
Muitos jogadores passam pelo Real Madrid mas muitos poucos fazem história no clube. Este é o caso de Sergio Ramos, que frente ao Ajax, e depois de 14 temporadas a defender o símbolo madridista, alcançou os 600 jogos com a camisola blanca.

Ao terminar o encontro, atendeu os meios de  comunicação e foi questionado por este recorde pessoal. O capitão respondeu: “São muitas recordações. É um enorme sacrifício, esforço constante durante muito anos. Não é nada fácil alcançar os 600 jogos com o meu clube e oxalá possa desfrutar de muitos mais. Agrdeço a toda a gente o carinho e o apoio, que fazem que cada dia me levante com a vontde de continuar a melhorar e continuar a representar como capitão esta equipa”.

O jogo
 “Grande ambiente. Felicitar este grandes adeptos, esta equipa que joga bom futebol com muita personalidade apesar de terem muitos jovens. Sabíamos que o jogo seria difícil, a equipa soube sofrer e não fizemos o melhor jogo da nossa parte. Há que estar juntos e aproveitar os contra-ataques para romper a sua linha de pressão e relativamente a golos levamos dois que são importantes para a eliminatória. O futebol não é só um jogo bonito, há que o saber interpretar e isso hoje o Real Madrid fez muito bem. Criamos espaços no contra-ataque para sair com muita rapidez e aproveitar essa velocidade que temos no ataque.”.

VAR
“Eu sou um grande defensor do VAR e pouco a pouco vai tornar o futebol mais justo. Por vezes foi prejudicial para nós, e hoje um golo que nos anulam era importante. Está para isso. Estou chateado por não jogar a segunda mão. Foi este cartão no final do jogo. Toca a descansar e oxalá façamos um jogo sério para pensar na eliminatória seguinte”.

A lenda de Sergio Ramos começou a 8 de Setmebro de 2005 na sua apresentação oficial com o Real Madrid. Dois dias mais tarde estreou-se, contra o Celta de Vigo no Santiago Bernabéu, e pouco depois marcou o seu primeiro golo, que foi na Champions frente ao Olympiacos. Era só o começo de uma carreira repleta de sucessos. 

Melhores momentos
O minuto 93 da final de Lisboa marca um antes e um depois. Um instante que mudou tudo, uma grande cabeçada que é o reflexo de Sergio Ramos em estado puro. Conquistada a Décima e não satisfeito com isso, repetiu o golo na final de Milão outra vez frente ao Atlético de Madrid antes de levantar a sua primeira Champions League com os galões de capitão. 

493626003.jpg

O seu idílio com as finais prolongou-se e na Supertaça Europeia de 2016 voltou a ser decisivo com outro golo de cabeça nos descontos diante do Sevilha, forçando o prolongamento para mais tarde poder levantar um novo troféu. O Mundial de Clubes é a competição que fecha o círculo, com outros dois tentos de cabeça nas finais de 2014 2018 frente a San Lorenzo e Al Ain.


Títulos
Todos estes momentos decisivos terminaram com a imagem do Real Madrid a levantar uma taça. Como madridista, Sergio Ramos tem um palmarés invejável composto por 20 títulos: 4 Champions League, 4 Mundiais de Clubes, 3 Supertaças Europeias, 4 Ligas, 2 Taças do Rei e 3 Supertaças de Espanha. 
 
Até 51 jogos chegou a disputar o central numa mesma temporada, registo alcançado na 2011/12 e na 2013/14, e actualmente protagoniza a sua época mais goleadora com 11 tentos. Por competições, na Liga disputou 414 encontros, 119 na Champions, 45 na Taça do Rei, 12 na Supertaça de Espanha, 4 na Supertaça Europeia e 6 no Mundial de Clubes.

_1RM3445.jpg

Sérgio Ramos torna-se assim no sétimo jogador a chegar aos 600 jogos em toda a história do melhor clube do mundo depois de Raul (741), Casillas (725), Sanchís (710), Santillana (645), Gento (601) e Hierro (601).

 
Único
O sevilhano também se destacou na sua carreira pelo número de golos, de realçar para um defesa. Ramos fez dos remates de cabeça a sua especialidade e demonstrou sangue frio na marcação de penáltis. Recentemente alcançou os 100 golos como profissional, e com o Real Madrid marcou o impressionante número de 84 tentos. Uns números que o convertem num defesa goleador como poucos, um capitão de lenda e um jogador único. 
 
Artigo publicado no site Real Madrid CF

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:47

Golos com História: Kaká

por Pedro Silva, em 11.02.19

_FCL5377_Thumb.jpg

Na temporada 2009/10, o brasileiro abriu o marcador de fora da área no Vicente Calderón.
 
Esta semana em Golos com História o protagonista é Kaká. O jogador brasileiro destacou-se pela elegância do seu jogo e a sua qualidade com a bola nos pés. A 7 de Novembro de 2009, Kaká exibiu estas virtudes no dérbi da jornada 10 da Liga, marcando um dos seus primeiros golos como jogador blanco.

Naquela ocasião, o Real Madrid defrontou o Atlético de Madrid no Vicente Calderón. Nos primeiros minutos do encontro, Kaká abriu o marcador com um fantástico remate de pé direito, imparável para o guarda-redes. O conjunto madridista acabou por vencer esse encontro por 2-3.
 
Kaká jogou no Real Madrid durante quatro temporadas, nas quais participou em 120 jogos e marcou 29 golos. Além disso, ganhou 3 troféus com a camisola do Real Madrid: 1 Liga, 1 Taça do Rei e 1 Supertaça de Espanha. 
 
Artigo publicado no site Real Madrid CF

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:00

_HE21586Thumb.jpg

É o jogador de ambos os plantéis que disputou mais confrontos entre Real Madrid e Barcelona.
 
O Clássico é um dos jogos que todos os futebolistas querem disputar e a primeira mão das meias-finais da Taça do Rei ditou um empate num encontro muito disputado entre Real Madrid e Barcelona. Uma vez mais, a liderar a equipa blanca esteve Sergio Ramos, que disputou o seu Clássico número 40. O capitão é o jogador, dos actuais plantéis das duas equipas, que disputou mais confrontos entre Real Madrid e Barcelona, por diante de Messi (39).

Ao longo da história, apenas três jogadores participaram em mais Clássicos que Ramos. O presidente honorário do Real Madrid, Paco Gento; Sanchís e o barcelonista Xavi, todos com 42. Para o sevilhano, este foi o seu décimo quarto Clássico com a braçadeira de capitão, algo que está ao alcance de muito poucos. 

Quatro golos
Um registo assim apenas pode ser conseguido com trabalho, constância e profissionalismo, qualidades exibidas por Ramos, que ao seu grande trabalho defensivo acrescenta os golos. O capitão marcou quatro nestes 40 Clássicos: dois no Santiago Bernabéu e outros dois no Camp Nou.
 
Artigo publicado no site Real Madrid CF

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:00



Agenda do Real Madrid


Calendário

Fevereiro 2019

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

MARCA (19/02/2018)

>

as (19/02/2018)

>

Ballon d'Or France Football 2018


THE BEST FIFA MEN'S PLAYER 2017/18


UEFA Men's Player of the Year 2017/18


Publicidade



Espectadores


subscrever feeds