Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


_2RM2271_UThumb.jpg

Benzema e Varane marcaram de cabeça os golos do conjunto blanco no estádio da Cerámica.

Sem Título.png

O Real Madrid regressou à competição com um empate diante do Villarreal (2-2) no jogo da décima sétima jornada, que tinha sido adiado devido à participação no Mundial de Clubes em Abu Dabi. O estádio da Cerámica recebeu um encontro vibrante e muito disputado para arrancar 2019. Benzema Varane deram a volta com dois golos de cabeça ao tento madrugador de Cazorla, mas este selou o empate marcando novamente aos 82’.  


O jogo começou com um ritmo frenético e os golos não se fizeram esperar. O Villarreal desferiu o primeiro golpe. Apenas se tinham disputado dois minutos quando Chukwueze obrigou à estirada de Courtois. Foi a antecâmara do 1-0, que apareceu aos 4’, quando Cazorla aproveitou outra boa acção do nigeriano para enviar a bola para o fundo das redes com um disparo cruzado. Mas o Madrid não demorou a responder. Três minutos mais tarde, Carvajal e Lucas Vázquez combinaram pela direita e o centro do galego foi cabeceado para golo por Benzema numa das primeira aproximações à área.

Reviravolta por Varane
Com o 1-1, os blancos pautaram o ritmo de jogo e tornaram-se donos do encontro. Enquanto isso, o Villarreal esperava pelas oportunidades de contra-atacar. Aos 15’, Benzema, muito activo, isolou Lucas com uma grande assistência, mas Asenjo salvou a equipa da casa. O Real Madrid era superior e Varane certificou a reviravolta. O francês marcou o 1-2 com um remate de cabeça num livre lateral marcado por Kroos (20’). A vantagem podia ter sido maior ao intervalo, mas Modric viu um golo ser anulado por fora de jogo aos 33’.

O REAL MADRID FOI HOMENAGEADO POR VENCER O MUNDIAL DE CLUBES COM UM «PASILLO» DO VILLARREAL.

Bale, que tinha sentido problemas nos instantes finais do primeiro período, cedeu o seu lugar a Isco no recomeço. O Real Madridcontinuava a mandar, apesar do marcador deixar tudo em aberto. Aos 50’, Benzema tentou de fora da área, mas o seu disparo foi desviado. À medida que passavam os minutos, o conjunto da casa adiantou as suas linhas e criou vários ataques perigosos.

Ocasiões
O Villarreal procurava o empate e o Madrid a sentença. Um disparo de zona frontal de Gerard roçou o poste (64’). E um frente a frente de Lucas Vázquez na jogada seguinte acabou repelido por Asenjo. O jogo estava muito aberto. Álvaro, após um canto, rematou para fora por pouco (71’). O Villarreal atacava e Cazorla conseguiu o empate de cabeça aos 82’. As duas equipas procuraram a vitória até final, mas o encontro terminou empatado. 

 

Artigo publicado no site Real Madrid CF

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:00

-i-merengues-i-escorregam-no-san-mames-e-perdem-li 

O Real Madrid não foi além de um empate este sábado na deslocação ao terreno do Athletic (1x1), deixando o FC Barcelona fugir na liderança da La Liga.

 

O encontro começou equilibrado, com as primeiras oportunidades de perigo a surgirem por volta dos 20 minutos. Aos 32´, os homens da casa chegaram à vantagem, numa excelente jogada coletiva concluída por Iker Muniain. Em desvantagem, os Merengues tentaram reagir, com Modric a estar perto do empate ainda antes do intervalo, obrigando Unai Simón a defesa apertada.

 

As substituições foram uma arma importante para o Real Madrid na segunda parte. Ao intervalo, Lopetegui tentou equilibrar o meio-campo lançando Casemiro para o lugar de Ceballos, colocando em campo Isco aos 61´. Pouco tempo depois, o médio espanhol respondeu da melhor forma a um cruzamento de Gareth Bale e de cabeça restabeleceu a igualdade.

 

Até ao final, as duas equipas não mostraram argumentos para alterar o resultado. O Real Madrid volta a entrar em campo na próxima quarta-feira, numa partida frente a AS Roma a contar para a Liga dos Campeões.

 

Artigo publicado no site zerozero

 

p.s. Não tive a oportunidade de ver o jogo por inteiro (daí ter ido "buscar" esta crónica, mas do meu ponto de vista bem que podemos agradecer a Julen Lopetegui o ter-se desperdiçado dois pontos em Bilbao... A primeira "Lopeteguice" das muitas que vamos ter de aturar até ao final da época.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:08

imgS620I221523T20180519214820.jpg 

Não terminou da melhor forma a participação do Real Madrid na edição 2017/18 da La Liga. Na deslocação ao terreno do Villarreal, os merengues chegaram ao intervalo a vencer por dois golos de diferença, mas permitiram a recuperação da equipa da casa no segundo tempo (2x2).

 

Os visitantes entraram bem no encontro, chegando ao primeiro golo aos 11 minutos, com Gareth Bale a aproveitar alguma passividade da defesa contrária. O conjunto orientado por Javier Calleja tentou reagir, mas seria o Real Madrid a marcar novamente, numa boa finalização de cabeça de Cristiano Ronaldo, após cruzamento de Marcelo.

 

Na segunda parte o jogo mudou de sentido. Já sem Ronaldo em campo – foi substituído aos 62´ - o Villareal reduziu por intermédio de Roger Martínez, numa boa jogada individual. Este golo fez acordar o submarino amarelo, que acabou por chegar à igualdade aos 85 minutos, por Samu Castillejo.

 

Com esta igualdade o Villareal termina na quinta posição da La Liga. O Real Madrid, por sua vez, não consegue defender o título conquistado o ano passado, concentrando todas as suas atenções na final da Liga dos Campeões, frente ao Liverpool.

 

Artigo publicado no site zerozero

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:43

imgS620I220492T20180506215552.jpg 

O Clássico chegou ao fim e o Barcelona mantém a invencibilidade na La Liga. Num encontro muito bem disputado entre Barcelona e Real Madrid, os catalães continuam sem perder no campeonato espanhol depois do empate (2x2) deste domingo.Cristiano Ronaldo foi titular e marcou o primeiro golo da equipa merengue, mas ficou no banco na segunda parte devido a lesão.

 

Sem a pressão do título em jogo (o Barcelona já é campeão espanhol), este foi um dos melhores clássicos dos últimos tempos. As duas equipas tiveram momentos diferentes de superioridade e os principais craques também estiveram à altura da ocasião. Suárez e Ronaldo marcaram no primeiro tempo, na segunda parte Messi e Bale brilharam a alto nível com dois autênticos golaços. No final das contas, a equipa madrilena acaba por ficar com algumas queixas da arbitragem, mas este foi um jogo para recordar no que ao futebol diz respeito.

 

Equilíbrio com toque de Cristiano

 

O jogo começou a um bom ritmo e quando estavam decorridos apenas dez minutos de jogo surgiu o primeiro golo do encontro. Coutinho viu bem Sergi Roberto e o lateral cruzou para Suárez. O uruguaio, isolado, rematou de primeira para o fundo das redes de Navas. Estava a ser um bom arranque de jogo e o Real Madrid não quis ficar atrás do seu arqui-rival. 

 

imgS620I220492T20180506215552.jpgNo dia em que Zidane voltou a utilizar a tripla BBC (Bale, Benzema e Cristiano), o português evidenciou-se no início da partida. Bastante interventivo, o avançado chegou ao golo antes dos 15 minutos de jogo numa excelente jogada de equipa. Cristiano deu de calcanhar para Kroos e o alemão cruzou para Benzema. O francês assistiu Ronaldo de cabeça e o português chegou primeiro que Piqué para restabelecer a igualdade. Um lance que acabou por deixar o jogador do Real Madrid agarrado ao pé depois de um choque com o defesa da equipa blaugrana.

 

Com o Real Madrid por cima do jogo, os catalães foram procurando manter os merengues longe da baliza de Ter Stegen e a partida foi-se arrastando para um momento de muitas quezílias e agressividade. As equipas estavam a pedir o intervalo, mas esse não viria sem uma expulsão. Sergi Roberto respondeu de forma intempestiva a Marcelo e agrediu o lateral brasileiro. 

 

Desequilíbrios para ver e rever

 

O regresso dos balneários trouxe duas novidades, ambas portuguesas. Nélson Semedo foi lançado por Valverde para ocupar o espaço deixado em aberto por Sergi Roberto, Cristiano Ronaldo estava no banco de suplentes por precaução. Com menos um elemento, até foi o Barcelona quem mostrou superioridade nos primeiros 25 minutos do segundo tempo.

 

imgS620I220492T20180506215552.jpg

Os catalães estavam a encontrar espaço em transição e começavam a aproximar-se do golo. Num lance de génio, Messi levantou o Camp Nou. Suárez (com falta) ganhou sobre Varane e o argentino trabalhou sobre Sérgio Ramos e Casemiro, rematou em arco e bateu Navas. O grande golo do número 10 dos catalães provocou uma das maiores ovações do encontro, mas a maior aconteceu minutos depois. Iniesta foi substituído ao minuto 58 por Paulinho e todo o estádio se ergueu para aplaudir o craque espanhol que vai deixar o clube no final da temporada.

 

Sem dar grandes sinais de melhorias, o Real Madrid chegou ao golo. Asensio apareceu para soltar Bale e o galês fez o resto. Depois do belo trabalho de Messi, Bale não se ficou atrás e chegou à igualdade com um momento perfeito. Pé esquerdo no remate e a bola a fugir do guarda-redes alemão. Um golo para ver de todos os ângulos e que acordou os madrilenos.

 

Até final, Real Madrid e Barcelona podiam ter chegado à vitória. Os merengues ficaram a queixar-se, e com alguma razão, de uma falta de Jordi Alba sobre Marcelo na grande área, que o árbitro não assinalou, os catalães tiveram em Messi o jogador que mais tentou chegar à vitória. Ainda assim, o empate acaba por se afigurar justo para um dos, repetimos, melhores clássicos dos últimos anos.

 

Artigo publicado no site zerozero

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:55



Agenda do Real Madrid


Calendário

Fevereiro 2019

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

MARCA (19/02/2018)

>

as (19/02/2018)

>

Ballon d'Or France Football 2018


THE BEST FIFA MEN'S PLAYER 2017/18


UEFA Men's Player of the Year 2017/18


Publicidade



Espectadores


subscrever feeds