Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


imgS620I219265T20180418225645.jpg 

Na partida que encerrou esta quarta-feira de La Liga, o Real Madrid, com Cristiano Ronaldo no onze inicial, cedeu um empate caseiro 1x1 frente ao Athletic Bilbao e não aproveitou os deslizes de Barcelona e Valência.

 

Os merengues entraram na partida com ganas e vontade de chegar ao golo, com Ronaldo (10’ e 13’) e Marco Asensio (12’) a disporem de boas oportunidades para abrir o marcador. No entanto, Iñaki Williams aproveitou o maior balanceamento ofensivo dos blancos e, na cara de Keylor Navas, fez 0x1. A perder em pleno Santiago Bernabéu, os pupilos de Zidane tentaram rapidamente inverter o rumo dos acontecimentos, mas Marcelo (19’) e Asensio (43’) não foram capazes de bater Kepa Arrizabalaga.

 

Após o descanso, os madrilenos continuaram a busca da igualdade, correndo o risco de sofrer o segundo tento, o que esteve perto de acontecer aos 64’, primeiro por Iñigo Córdoba (bola cortada em cima da linha) e depois por Raúl García, que atirou à barra. Já com Gareth Bale e Isco no terreno de jogo, o galês esteve perto do empate, que só se confirmou a três minutos do final da partida. Cristiano Ronaldo desviou um cruzamento/remate tenso de Modric e garantiu um ponto para o Real.

 

Com este empate, a formação da capital espanhola pode ver o Atlético de Madrid isolar-se no segundo posto com seis pontos de vantagem, em caso de vitória. Já o Bilbao mantém, provisoriamente, o 13º na tabela classificativa.

 

Artigo publicado no site zerozero

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:15

imgS620I219027T20180415213429.jpg 

O Real Madrid aproveitou da melhor forma a derrota do Valência diante do Barcelona para regressar ao terceiro lugar da Liga espanhola, com um triunfo por duas bolas a uma no terreno do Málaga, que parece condenado à descida.

 

Cristiano Ronaldo foi poupado por Zidane, depois do apuramento para as meias-finais da Liga dos Campeões, ficando também Marcelo fora da equipa inicial. 

 

Mesmo com as mudanças, os merengues foram superiores e abriram o marcador aos 29', com Isco a finalizar de livre direto e a pedir desculpas aos adeptos do Málaga, que representou durante três anos.

 

O segundo tempo trouxe o segundo golo madrileno, agora por Casemiro, que rematou a curta distância e deixou tudo mais tranquilo para o Real Madrid, embora o Málaga ainda tenha conseguido reduzir nos descontos por Diego Rolán.

 

A equipa de Zidane é agora terceira classificada, com mais dois pontos do que o Valência e menos quatro do que o Atlético de Madrid.

 

Artigo publicado no site zerozero

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:00

imgS620I216472T20180310134709.jpg 

A história repetiu-se mais uma vez. Cristiano Ronaldo voltou a ser decisivo para o Real Madrid, desta feita na visita dos merengues à casa do Eibar (1x2), em encontro da 28.ª jornada, num dia muito especial para o craque português.

 

O melhor jogador do Mundo cumpriu este sábado o 900.º encontro na carreira e celebrou-o como bem sabe: a marcar. CR7 apontou os dois golos do triunfo do Real em Eibar e salvou o emblema da capital espanhola de novo desaire no Campeonato espanhol.

 

Ronaldo colocou o Real em vantagem, aos 34 minutos, resultado que se manteve inalterado até ao minuto 50, altura em que Ramis restabeleceu a igualdade para desespero da afición merengue.

 

Zidane lançou Benzema e Lucas para o ataque final e a forte insistência ofensiva do Real resultou no segundo golo de Ronaldo. Carvajal cruzou com conta peso e medida para o cabeceamento certeiro de Ronaldo, aos 84 minutos, que permite ao campeão espanhol segurar o 3.º lugar da La Liga.

 

Refira-se que Ronaldo chegou aos 13 golos nos últimos sete jogos, sendo cada vez mais preponderante para o momento do Real no Campeonato e na Champions League.

Sem Título.png 

Artigo publicado no site zerozero

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:14

Vencer e nada mais

por Pedro Silva, em 03.03.18

imgS620I216060T20180303215037.jpg 

imagem retirada de zerozero

 

Vencer e nada mais. Acho que esta é a melhor forma de descrever a vitória caseira da equipa «merengue» diante de um frágil Getafe que pouco mais fez senão dar alguma luta. Estivéssemos nós num período dito “normal” em que a equipa «blanca» estaria a lutar pela conquista do título de campeão espanhol, e até que se poderia dizer que a vitória de hoje foi uma “vitória útil”, mas como tal não é uma realidade este foi mais um jogo “cinzentão” como tantos outros da equipa de Zidane a contar para uma edição de La Liga que parece estar irremediavelmente entregue à luta entre Atlético de Madrid e Barcelona.

 

Até que acredito que me digam que o mais importante foi ter-se vencido hoje em pleno Bernabéu, pois o que realmente interessa é o embate de Paris da próxima Terça-feira. E até que aceito este argumento de bom grado dado que também sou da opinião de que em futebol, mais importante do que jogar bonito, é vencer os jogos, mas depois de se ter passado por um momento tão conturbado e de – mais - uma derrota que roçou o caricato na última jornada do campeonato espanhol, acho que o Real Madrid CF deveria ter mostrado outra atitude perante este frágil Getafe CF. Não que tal fosse importante para se vencer o dito jogo diante dos vizinhos de Getafe (os «madridistas» até que o venceram com relativa facilidade), mas porque é importante que a equipa passe uma mensagem de segurança para o próximo jogo da Champions (e não só). Não o fez e um mau resultado diante do PSG, a meu ver, poderá colocar – outra vez – toda uma massa adepta contra Zidane & Companhia…

 

Uma palavra final para o regresso da «BBC». Cristiano Ronaldo marcou dois golos e Gareth Bale “calou muito boa gente” com uma prestação a roçar o sublime. Karim Benzema é que não conseguiu facturar, mas o trabalho de um avançado não é somente a marcação de golos. Este tem também de criar espaços para que os seus colegas de equipa o marquem golos e neste aspeto o internacional francês esteve muito bem.

 

MVP (Most Valuable Player): Gareth Bale. O internacional galês fez hoje um jogo fantástico! Marcou um golo e espalhou o pânico por toda a linha defensiva do Getafe graças à sua velocidade e excelente colocação do remate. Quando «Zizou» aposta na «BBC» com Cristiano e Bale nas faixas do ataque, Bale brilha e Ronaldo factura. Para quê inventar Zidane?

 

Chave do Jogo: Esta apareceu no minuto 78 com o terceiro golo do Real Madrid CF (segundo de CR7). Não que o Getafe estivesse a criar perigo na baliza de Navas não obstante nesta altura o score se cifrar num 2 a 1 a favor da equipa da casa, mas a verdade é que depois do terceiro golo «blanco» o Getafe deixou de jogar para não sofrer mais golos.

 

Arbitragem: Duplo erro no penálti a favor do Getafe. Melero López ajuizou mal a grande penalidade a favor do Getafe CF dado que Nacho não fez falta sobre Jorge Molina. Ao ter assinado a dita grande penalidade o árbitro deveria ter expulsado Nacho com a amostragem do segundo cartão amarelo. De resto nada a apontar a uma arbitragem que não teve influência no resultado final.

 

Positivo: Vencer. Num jogo onde a equipa «blanca» pouco fez para vencer, o destaque positivo vai mesmo para a vitória do Real Madrid CF, vitória esta que aumenta a moral para a difícil deslocação a Paris.

 

Negativo: Zinédine Zidane. A época não está a correr de feição a Zidane no que à competição interna diz respeito, mas daí até se dar uma de “estou-me a marimbar” na escolha do onze inicial e nas substituições vai uma grande distância.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:57



Agenda do Real Madrid


Calendário

Abril 2018

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

MARCA (22/04/2018)


as (22/04/2018)


Publicidade



Espectadores


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds