Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


_AV18963_HThumb.jpg

Os tentos de Gila, Miguel, Rodrigo (2) e Pedro (2) asseguram em Roma a liderança aos Juniores A quando falta um jogo.  

Sem Título.png

Com a qualificação nas mãos, os Juniores A tinham como objectivo assegurar a liderança do seu grupo na UEFA YouthLeague fora frente à Roma. E foi o que fizeram. A filial entrou lançada e sentenciou o confronto em apenas 20 minutos com os golos de Gila, Rodrigo e Miguel. No recomeço, de novo Rodrigo, pichichi da equipa, fez o quarto; e Pedro aumentou o resultado com um bis. Assim, os blancos certificaram a sua quinta vitória consecutiva e são a única equipa com pleno de triunfos nesta competição.  

Logo a iniciar o embate, avisou Alberto com um disparo de zona frontal, e logo depois chegaram os golos. Mario Gila inaugurou o marcador após uma falta cobrada por Miguel Baeza, e aos 9’ Rodrigofez o 0-2 culminando na pequena área uma jogada pela direita de Marvin. Antonio procurou o terceiro, mas a bola saiu a roçar o poste; e então a Roma despertou da sua letargia encontrando pela frente um magnífico Altube. A sentença chegou a meio da primeira parte desde o lado esquerdo, com um tento de Miguel em contra-ataque.

Reacção dos locais 
No entanto, a Roma demonstrou ser um digno rival e apesar do resultado desfavorável, continuou a procurar a baliza blanca e a imprimir intensidade ao jogo. Assim apareceu o golo dos locais por intermédio de Riccardi (59’). As ocasiões sucediam-se e Rodrigo e Baeza estiveram isolados frente ao guarda-redes. O brasileiro não perdoou à segunda e fez o 1-4 após uma assistência de AlbertoPedro fechou o resultado com um bis nos descontos. Objectivo cumprido para a filial, que venceu em Roma contundentemente.

 

Artigo publicado no site Real Madrid CF

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:35

h_alegria_grupo_2513-1Thumb.jpg 

Derrotou o Atlético com golos de Óscar, Alberto, Toni e César Gelabert, obtendo a tripleta esta temporada.

 

Os juniores do Real Madrid colocaram, em Calahorra, a cereja no topo do bolo de uma temporada que fica para a história. A equipa bateu o Atlético de Madrid no prolongamento da Taça do Rei, evidenciando carácter ganhador na conquista do 13º título na "Copa" e logrando uma nova proeza na cantera merengue ao obter a tripleta: venceu o Grupo V da Divisão de Honra, conquistou a Taça dos Campeões e a Taça do Rei. Óscar, Alberto,Toni e César foram os autores dos golos madridistas. 
 
A excelente entrada em cena do conjunto de Guti teve a devida recompensa. Dominadora no meio campo, a formação júnior mostrou-se superior ao rival desde o início e inaugurou o marcador aos 13' através de Óscar. O capitão, como não podia deixar de ser, marcou magistralmente mais um livre directo desde a zona frontal, fazendo o 1-0 no La Planilla.
 
Igualdade ao intervalo
Os brancos continuavam a monopolizar a posse de bola depois do golo e Dani Gómez teve a oportunidade de marcar o segundo aos 23', quando a bola bateu no poste perante a mancha do guarda-redes Dos Santos. O Atlético lançou-se em busca do empate, mas conforme os minutos ia passando deparava-se com um enorme Belman, que resolveu com segurança o frente a frente com Giovanni, bem como um potente remate de Agüero. No entanto, o guarda-redes não pôde evitar o remate certeiro de Óscar Clemente que igualou o jogo perto do intervalo.

ÓSCAR, ALBERTO, TONI E CÉSAR FORAM OS AUTORES DOS GOLOS. 

O Real Madrid conteve as aproximações à sua área por parte da equipa vermelha e branca, numa segunda parte pautada pelo equilíbrio, mas a um ritmo mais lento por causa do desgaste físico inicial. Belman defendeu as investidas atléticas, enquanto Dani Gómez teve a melhor ocasião merengue, aos 90', com um remate que saiu ligeiramente ao lado da baliza.
 
Prolongamento
O duelo decidiu-se no prolongamento e os juniores madridistas demonstraram ser uma equipa carregada de personalidade e garra, factores que se exprimiram ao máximo para erguerem o último título da temporada. Óscar fez um grande passe entre linhas para Alberto, tendo o murciano marcado o segundo golo, aos 96'. Apenas um par de minutos mais tarde Toni, dentro da área, sentenciava a 13ª Taça do Rei para o Real Madrid e, num contra-ataque aos 115', César fechou o marcador, depois de fintar Dos Santos.
 
FICHA TÉCNICA
4-Juniores A: Belman, Achraf, Cobo (Sotillos, 81’), Manu, Álex, Martín (Javi, 55’), Alberto, Toni (Mink, 103'), Dani Gómez, Óscar e Franchu (César, 68’).
1-Atlético de Madrid: Dos Santos, Acosta (Carlos Isaac, 71’), Lalo, Aitor, JC, Mikel, Giovanni, Yael (Relu, 82’), Ródenas (Pablo, 62’), Óscar Clemente (Manny, 55’) e Agüero.
 
Golos:
1-0 (min. 12): Óscar.
1-1 (min. 44): Óscar Clemente.
2-1 (min. 96): Alberto.
3-1 (min. 98): Toni.
4-1 (min.115): César.

 

in Real Madrid CF

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:00

06.jpg 

Um golo de Óscar Rodríguez no prolongamento deu a vitória contra o Málaga à filial madridista, que jogou com dez desde o minuto 31.

 

Os Juniores A do Real Madrid conquistaram a Taça dos Campeões ao derrotarem o Málaga na final. Apesar de jogarem com um futebolista a menos desde o minuto 31, por expulsão de Martín, os pupilos de Guti não perderam personalidade e mantiveram-se tranquilos controlando a bola. Óscar Rodríguez marcou de livre o tento do triunfo aos 116’ que deu a sétima Taça dos Campeões aos Juniores.
 
O encontro começou com as duas equipas nervosas, e que não conseguiam criar oportunidades claras. Maty podia ter adiantado o Málaga com um disparo cruzado rasteiro. Na jogada seguinte, foi a vez da filial madridista tentar a sorte com um centro de Alberto despejado por Kellyan quando Dani se preparava para rematar. E quando o Real Madrid estava melhor, ficou com um jogador a menos após a expulsão de Martín aos 31’ por duplo amarelo. Apesar da inferioridade numérica, os brancos continuaram a procurar o golo, como numa jogada de Zabarte que terminou com um disparo por alto. 

COM SETE TÍTULOS, O REAL MADRID É A EQUIPA QUE MAIS VEZES CONQUISTOU O TROFÉU.

Depois da passagem pelos balneários, Eppy podia ter adiantado a sua equipa com um remate dentro da área mas Belman agarrou bem. A equipa branca respondeu depois. Grande jogada pelo lado esquerdo de Franchu, que fugiu a dois adversários e viu o seu passe atrasado ser rematado por Dani Gómez com pouca precisão. Os brancos tomaram conta da bola e os andaluzes procuravam marcar no contra-ataque. Joel teve duas ocasiões aos 66’ e 81’ para inaugurar o marcador, ambas sem prémio.
 
Oportunidades claras
Antes de chegar o prolongamento, apareceram as jogadas mais perigosas para as duas equipas. Primeiro foi o Málaga quem tentou com um potente disparo que acertou no travessão e ressaltou fora da linha de golo, e a seguir o conjunto branco lançou um contra-ataque que Manu Hernando disparou por cima da trave.  
 
Golaço de Óscar
No prolongamento, quase todas as iniciativas foram dos madridistas para evitarem os penáltis. Fran García e Dani Gómez dispuseram das oportunidades mais claras, mas a bola não entrava. E a quatro minutos do final, chegou o prémio para tanto esforço. Disparo de livre directo de Óscar Rodríguez que entrou ao ângulo para fazer o 0-1. O Real Madrid junta esta Taça dos Campeões às conquistadas nas temporadas 1994/95, 1996/97, 1999/00, 2005/06, 2009/10 e 2013/14.
 
FICHA TÉCNICA
0-Málaga: Kellyan, Robles, Alejandro Sánchez, Juande, Iván, José Carlos (Cedenilla, 90’), Joel, Maty (Hugo, 46’), Alberto (Antoñin, 79’), Eppy e Hicham (Escardó, min 67).
1-Juniores A: Belman, Zabarte (Sotillos, 84’), Fran García, Manu Hernando, Javi, Martín, Alberto, Toni, Dani Gómez (Llario, 118’), Óscar e Franchu (Echu, 101’).
 
Golos
0-1 (min.116): Óscar Rodríguez.

 

in Real Madrid CF

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00



Calendário

Fevereiro 2019

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

MARCA (19/02/2018)

>

as (19/02/2018)

>

Ballon d'Or France Football 2018


THE BEST FIFA MEN'S PLAYER 2017/18


UEFA Men's Player of the Year 2017/18