Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Estrelinha de bicampeão

por Pedro Silva, em 11.04.18

imgS620I218704T20180411214153.jpg 

Que semana de Liga dos Campeões! Poucos acreditavam na reviravolta da Roma diante do Barcelona, mas esta aconteceu. Poucos acreditavam na reviravolta da Juventus diante do Real Madrid. Não, esta não aconteceu, mas foi mesmo no limiteque os merengues sobreviveram em casa. Estiveram a perder 3x0, foram vergados por uma Vecchia Signora superior em muitos aspetos... e no último minuto Cristiano Ronaldo evitou, de penálti, o prolongamento, selando a passagem do bicampeão europeu às meias-finais.

 

Pouco mais de um minuto havia decorrido e já a Juventus reentrava na eliminatória, com Mandzukic a responder de cabeça a um cruzamento de Khedira. Era assim que se começava a acreditar de forma bem séria em mais uma histórica remontada. E não, não era fogo de vista: a Juventus entrava bem na partida e continuaria a ameaçar o segundo golo de seguida.

 

474342_ori_.jpg

Navas ainda respondeu a uma boa tentativa de Higuaín, ainda nos primeiros 10 minutos, mas depois de um golo anulado a Isco e de tentativas de parte a parte chegou mesmo o segundo da equipa italiana, com Mandzukic a bisar, novamente de cabeça e agora assistido por Lichtsteiner. Sim, era possível virar o Real Madrid em pleno Santiago Bernabéu, e se alguém o conseguiria, pelo que estava a mostrar, era esta Juventus.

 

Varane acertou em cheio na barra antes do intervalo e foi com a ameaça de reviravolta a pairar de forma clara que o árbitro mandou todos para os balneários. O bicampeão europeu tremia como varas verdes perante um gigante italiano sem medos, a fazer-se valer do explosivo Douglas Costa e do clínico Mandzukic.

 

474343_ori_.jpg

Quinze minutos depois do arranque do segundo tempo, o choque total: um enorme erro de Keylor Navas permitiu a Matuidi encostar para o 0x3 à boca da baliza, igualando a eliminatória e deixando tudo em aberto para uma meia hora final em que o Real Madrid procurou repôr a ordem das coisas. Viu a Juventus resistir e quase forçar o prolongamento. Quase, quase... mas no último minuto dos descontos o árbitro assinalou uma grande penalidade por falta de Benatia sobre Lucas Vásquez, num lance muito contestado pelos adeptos italianos.

 

Buffon viu cartão vermelho por protestos (e que inglória provável despedida da Champions para o veterano guarda-redes...), Szczesny entrou para a baliza, Cristiano Ronaldo chegou-se à frente... e a bola foi direta ao canto superior direito, sem hipóteses, a selar um emocionante apuramento merengue para mais umas meias-finais da grande prova de clubes.

 

Artigo publicado no site zerozero

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:45

Arrivederci Roma

por Pedro Silva, em 10.04.18

Grazie AS Roma! Un bacio per Messi e amici!

sport.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:30

Toque de campeão!

por Pedro Silva, em 03.04.18

 

imgS620I218087T20180403213820.jpg 

imagem retirada de zerozero

 

Confesso que estava longe de imaginar que esta equipa do Real Madrid CF fosse capaz de humilhar a Juventus em Itália. Tudo correu bem. Sempre que a equipa de Turim criava algum perigo, eis que rapidamente surgia um corte in extremis de um dos defesas «merengues» ou então a bola seguia, quase que milagrosamente, para fora da baliza defendida por Keylor Navas. Já na baliza de Buffon passava-se precisamente o contrário…

 

Não posso aqui dizer que os «madridistas» jogaram muito bem. A ideia que tenho é que estes jogaram o q.b. para que a eliminatória diante da «Juve» acabasse por ser decidida em Madrid, mas a coisa não foi bem assim. E não o foi por culpa dos jogadores de Zidane e também – muito por – culpa dos jogadores de Allegri… Que desgraça de linha defensiva! Especialmente na zona central. Agora percebo porquê razão a selecção italiana não vai marcar presença no Mundial da Rússia.

 

Para ser muito sincero tenho de confessar que não gosto muito dom estilo de jogo que a equipa «blanca» apresentou hoje. Muita posse de bola, ritmo baixo e um usar e abusar dos “passes à queima”. Tinha tudo para correr mal. Felizmente não correu e Cristiano Ronaldo (sempre ele!) lá apareceu em mais uma daquelas noites europeias em que a magia entra em campo.

 

Agora convêm não se entrar em euforias. A eliminatória está – quase – resolvida. Só mesmo uma hecatombe de proporções bíblicas poderá afastar o Real Madrid das Meias-Finais da UEFA Champions League, mas em futebol nada é impossível. Para mais é importante manter-se os pés bem assentes na terra porque este fim-de-semana há um importante dérbi de Madrid que é para se vencer.

 

MVP (Most Valuable Player): Cristiano Ronaldo. Depois do que vi hoje em pleno Estádio da Juventus. Impossível era não lhe dar o título de MVP desta partida. Um Senhor dentro e fora de campo que sabe como “arrancar” aplausos e o reconhecimento dos adeptos da equipa adversária. CR7 poderia ter conseguido um «poker» na recta final, mas algum desacerto na hora de rematar à baliza impediu o Melhor Jogador do Mundo de voltar a bater recordes.

  

Chave do Jogo: O segundo golo de Cristiano Ronaldo marcado no minuto 64' da partida acabou, por completo, com qualquer capacidade de reacção da Juventus. Juventus que até este momento tinha dado muito que fazer á linha defensiva da equipa de «Zizou».

 

Arbitragem: No global Cüneyt Çakir realizou uma arbitragem positiva. Nem na expulsão de Dybala mas mal ao não ter assinalado duas grandes penalidades a favor do Real Madrid CF na primeira parte (agressão de Asamoah a Dani Carvajal na grande área de Buffon e mão de um jogador da equipa italiana na sequência de um pontapé de canto).

 

Positivo: Circulação de bola com Modric. Foi arriscado dado que a equipa italiana soube pressionar muito o portador da bola, mas a verdade é que hoje Zidane apostou bem nesta circulação e com tal poderá ter ganho (mais uma vez) um plantel e um médio que há muito que andava arredado das boas exibições.

 

Negativo: Nada a apontar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:00

RealMadridLeganes2.jpg 

O Real Madrid está fora da Taça do Rei. Os madrilenos foram eliminados pelo Leganés devido aos golos fora, após igualdade (2-2) registada no final das duas mãos.

O conjunto de Zidane, que tinha vencido fora por 1-0, viu o Leganés empatar a eliminatória na primeira parte, na sequência de um golo de Eraso.

No segundo tempo, Karim Benzema deu nova vantagem aos merengues, que não esperavam a reação do Leganés: Gabriel marcou novamente e colocou a formação visitante a vencer em pleno Santiago Bernabéu, com vantagem de golos fora no somatório dos dois jogos.

O Real Madrid tentou o tudo por tudo até ao final, mas não mais foi capaz de fazer agitar as redes do adversário. 

O Leganés apura-se assim para a meia-final da Taça do Rei, juntando-se aos já apurados Sevilha e Valência.

 

in ABOLA

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:55



Agenda do Real Madrid


Calendário

Maio 2018

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

MARCA (24/05/2018)


as (24/05/2018)


Publicidade



Espectadores


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.