Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


2-0: Vitória importante contra o Valência

por Pedro Silva, em 01.12.18

_HE29435_ULTRAThumb.jpg

Os golos de Wass, na própria baliza, e Lucas Vázquez dão o triunfo ao Real Madrid no Bernabéu.

Sem Título.png

O Real Madrid derrotou o Valência no seu regresso ao estádio Santiago Bernabéu. A equipa dominou desde o início e podia-se ter adiantado aos três minutos. Centrou Bale, e Benzema, com um precioso vólei com o pé esquerdo, rematou ligeiramente desviado. O golo apareceu cinco minutos mais tarde. Carvajal, descaído, recuperou o esférico na área frente a Gabriel Paulista, fintou Gayá e centrou. Wass, na tentativa de aliviar, marcou de cabeça na sua baliza. 

Os jogadores de Solari já tinham conseguido o mais complicado: colocarem-se em vantagem frente à equipa menos goleada da Liga. Não se conformaram e queriam aumentar essa vantagem. Estiveram perto de o coneguir cerca da meia hora. Bale controlou na área, ajeitou o esférico para o pé esquerdo e o remate obrigou Neto a brilhar. Mais duas ocasiões que teve o conjunto da casa antes do intervalo. Ambas de fora da área. Primeiro tentou Benzema aos 36’, e depois, Bale. Os seus disparos não acertaram na baliza por pouco. Excelente primeira metade dos blancos, que anularam completamente o seu adversário. 

SEGUNDO ENCONTRO CONSECUTIVO SEM SOFRER GOLOS. 

O guião mudou após a passagem pelos vestuários e o Valência começou a criar mais oportunidades. Centrou Carlos Soler aos 51’, a bola passeou pela área e obrigou a uma grande estirada de Courtois. Mais clara foi a chance de Santi Mina dois minutos mais tarde. Parejo inventou uma grande assistência desde o seu meio campo e o avançado dominou a bola, mas não conseguiu superar o guardião madridista no frente a frente. 

Ocasiões
No minuto 65, Parejo marcou uma falta, Coquelin penteou com a cabeça e Gabriel Paulista, ao segundo poste, rematou elevado. Solari fez entrar Asensio por Bale, e depois Valverde por Modric. O natural das baleares teve a possibilidade de marcar o terceiro após uma grande jogada de Marcos Llorente. O seu remate na pequena área embateu no corpo de Piccini.

O tempo ia passando até que no minuto 83 Lucas Vázquezsentenciou, ao aproveitar com o pé esquerdo uma nova assistência de Benzema. Como já acontecera em Roma, funcionou novamente a associação entre o francês e o canterano. Segundo encontro consecutivo sem sofrer golos e quinto nos sete disputados desde que Solari tomou conta do banco. 

 

Artigo publicado no site Real Madrid CF

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:58

_AV13133_horizontalThumb.jpg 

Ganhou ao Joventut e soma o sétimo triunfo consecutivo antes de disputar três jogos entre quarta-feira e domingo. 

Sem Título.png 

O Real Madrid passou com distinção o seu primeiro exame numa semana em que tem ainda de disputar mais três jogos. Foi mais difícil do que o previsto, mas conseguiu a quarta vitória à custa de uma grande actuação no último período, dando sequência à eficácia de Carroll (13) e Campazzo (15) e à agressividade de Tavares (13 ressaltos, 20 de valorização), deixando o Joventut a nove pontos. Antes do primeiro tempo, os protagonistas foram Rudy (11), Prepelic (9) e Deck (15). Por sua vez, Pantzar e Yusta estrearam-se esta temporada em competições oficiais.

 
Os primeiros dez minutos ofereceram intercâmbios de golpes e de domínio no marcador. Sem Llull e Causeur, que não foram convocados, a actuação dos blancos teve outros fortes intervenientes neste confronto com um Joventut combativo e liderado por Laprovittola e Dawson. As acções atacantes foram da responsabilidade de um muito eficaz Prepelic (9) e também de Taylor, enquanto que na defesa Tavares começava a impor a sua lei: 22-23 para os verde e negros.

Segundo período
No segundo período assistiu-se à estreia, esta temporada, de Pantzar, a quem Laso confiou a liderança da equipa durante vários minutos. A maquinaria blanca começou a engrenar pelas mãos de Rudy (9) e Deck (8). Este parcial foi semelhante ao primeiro, com alternâncias no placard, e com um Joventut que se mantinha na discussão do resultado, graças a Dawson e Dimitrijevic. O Real Madrid fez um 7-0 antes de recolher aos balneários em vantagem (44-39).

FOI CUMPRIDO UM MINUTO DE SILÊNCIO PELAS VÍTIMAS DAS INUNDAÇÕES EM MAIORCA. 

Os merengues continuaram a acentuar as diferenças, chegando a usufruir de uma vantagem de 10 pontos, devido a uma maior intensidade na defesa, entre outras coisas bem feitas. Mas o Joventut nunca se desintegrou, evidenciando um bom entendimento nas tarefas ofensivas entre Laprovittola e Todorovic. Com Tavares a recuperar energias no banco, foi Reyes (6 pontos) a revelar-se decisivo no jogo interior do Real Madrid. Taylor (5) também esteve em destaque nos anfitriões, ao participar activamente na chegada aos 65-60.

Parcial espectacular
Um parcial de 14-1, com 5 pontos de Carroll e Campazzo, acabou por desfazer o equilíbrio. Os visitantes acusaram a subida de rendimento do Real Madrid no controlo e distribuição da bola, surgindo de novo Tavares a ditar leis e mostrando-se muito poderoso nos ressaltos, enquanto Campazzo se ia sentindo cada vez mas confortável no ataque, ao mesmo tempo que os blancos se encaminhavam para a quarta vitória na Liga. Os últimos minutos serviram para assinalar o regresso de Yusta, depois de algumas semanas lesionado, e deixar o Joventut a nove pontos de distância.

 

Artigo publicado no site Real Madrid CF

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:37

_HE14335.jpg 

O espectacular golo de Asensio, e os de Casemiro e Isco assinaram o triunfo do Real Madrid frente à UD Las Palmas. 

 

Ganhar ou ganhar. Assim falava Zidane antes do jogo da importância de mudar a dinâmica, e para o fazer, o primeiro passo era somar os três pontos frente à UD Las Palmas. A equipa não falhou e alcançou um contundente triunfo por 3-0 graças ao golaço de Asensio, e aos tentos de Casemiro e Isco. Superior em todos os momentos, o Real Madrid realizou uma grande segunda parte na qual podia ter conseguido um resultado muito mais dilatado.

Os brancos dominaram claramente desde o princípio. Benzema deu início às hostilidades num frente a frente que Lizoain salvou. Vitolo deu a resposta dos visitantes com um disparo que foi despejado entre Casilla e Vallejo. Apesar de ser com um ritmo mais pausado, os brancos procuravam o golo. Isco, novamente dos mais activos, carregava a batuta, e Cristiano tentava à meia volta dentro da área. O português iniciou uma série de disparos madridistas de fora da área. Nacho e Asensio também tentaram de longe. 

TERCEIRO JOGO CONSECUTIVO NO BERNABÉU PARA A LIGA SEM SOFRER GOLOS.  

O golo não aparecia, mas depois de outra oportunidade de cabeça de Cristiano e um remate desviado de Marcelo, finalmente Casemiro fez o 1-0. Foi no minuto 41, quando Asensio marcou um canto, Calleri penteou a bola e o médio centro brasileiro cabeceou para o fundo das redes. O tento fazia justiça ao que se assistiu numa primeira parte na qual os pupilos de Zidane mandavam no jogo e nas ocasiões.  

Golaço de Asensio
A passagem pelos balneários mudou a dinâmica do jogo. O Real Madrid regressou mais decidido e aumentou várias velocidades ao seu jogo. Cedo isso se reflectiu em várias ocasiões. Numa delas, Casemiro foi derrubado dentro da área por Macedo. Foi o prenuncio da jogada do encontro: Lizoain despeja uma bola centrada que Asensio recolhe fora da área para realizar um tremendo remate com o pé esquerdo que entrou no ângulo da baliza (56’).

Com 2-0, os brancos não pararam no empenho de marcar mais golos. Marcelo e Kroos protagonizaram as seguintes acções de perigo. O alemão encontrou uma boa defesa do guarda-redes adversário. Aos 70’ foi Cristiano que roçou o ângulo da baliza com um disparo cruzado. Quatro minutos mais tarde, o português assistiu Isco para que marcasse o terceiro num contra-ataque dos que vêem nos livros. Muito superiores neste segundo período, os brancos continuaram a atacar a baliza da equipa das Canárias. Aos 82’, Ramos rematou à trave. No final, 3-0 para regressar à senda das vitórias antes da paragem para compromissos das selecções.

 

in Real Madrid CF

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:37

_HE12605_ultraThumb.jpg 

O Real Madrid soma a sua quarta vitória consecutiva na Liga com os tentos de Paulo na própria baliza, Asensio e do brasileiro. 

 

O Real Madrid venceu o Eibar com autoritarismo, num jogo que dominou de princípio a fim. A equipa de Zidane exibiu o seu poderio ofensivo e venceu com facilidade o conjunto basco, somando o seu quarto triunfo consecutivo no campeonato. A ligação Asensio-Isco guiou os madridistas na primeira parte e a grande jogada de Benzema proporcionou o terceiro tento, da autoria de Marcelo, no segundo tempo.

Com cinco alterações no onze em relação ao jogo da Champions de terça-feira, os blancos procuraram a baliza adversária desde o começo. Tinham passado apenas dois minutos quando uma bela acção de Asensio isolou Isco frente a Dmitrovic, que defendeu o remate do malaguenho. Foi preciso esperar até aos 18' para ser inaugurado o marcador. Asensio fez um cruzamento da direita que era meio golo e Paulo, que estava a marcar Ramos, marcou de cabeça na própria baliza.

O segundo golo
Com o 1-0, o Madrid passou a dominar ainda mais o jogo perante um Eibar que se limitava a tentar incomodar Casilla. A mobilidade de Isco e Asensio era o que mais se destacava nos homens de Zidane. Os dois protagonizaram a jogada do segundo golo. Não se tinha ainda chegado à meia hora de jogo quando Isco centrou da esquerda e o maiorquino engatou um bom remate de primeira que duplicou a vantagem. A capacidade concretizadora dos madridistas levava a que se chegasse ao intervalo com um confortável 2-0.

ASENSIO É O MELHOR MARCADOR MADRIDISTA NA LIGA.

Os blancos regressaram ao jogo decididos a sentenciá-lo o mais cedo possível. Como no início do encontro, Isco abriu as hostilidades com um "mano a mano" que Dmitrovic resolveu. Modric segurou o leme da equipa neste segundo tempo. Depois de tentar de fora da área, assistiu Cristiano Ronaldo, que esteve perto de fazer o terceiro.

Golaço de Marcelo
Os minutos passavam e o marcador não se mexia. O Madrid, no entanto, mandava no jogo e no marcador e defensivamente não sofria. Zidane, que já tinha feito entrar Benzema, refrescava a equipa com Lucas Vázquez e Marcelo. Uma boa jogada do brasileiro acabou em mais uma ocasião de golo que Cristiano não conseguiu concretizar. Foi o prenúncio do terceiro golo. Grande jogada de Benzema, que combina com Theo e Marcelo, e este último define com um remate cruzado (82'). Confortável vitória no Bernabéu antes de iniciar uma série de três jogos seguidos fora de casa. O primeiro, na quinta-feira, será a estreia na Taça contra o Fuenlabrada.

 

in Real Madrid CF

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:29



Agenda do Real Madrid


Calendário

Fevereiro 2019

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

MARCA (19/02/2018)

>

as (19/02/2018)

>

Ballon d'Or France Football 2018


THE BEST FIFA MEN'S PLAYER 2017/18


UEFA Men's Player of the Year 2017/18


Publicidade



Espectadores